Saúde

Total de mortos por covid-19 no Brasil é equivalente à população de Palmas

O Brasil chegou a 300.675 mortes por covid-19 nesta 4ª feira (24.mar.2021). O número é mais que o dobro de habitantes de Porto Seguro, na Bahia. Também é equivalente à população de Palmas (Tocantins), Suzano (São Paulo), Mossoró (Rio Grande do Norte) e superior a outros 5.489 municípios brasileiros.

Os 300 mil mortos poderiam lotar 3,6 vezes o Maracanã. Se fossem todos enterrados, a área ocupada pelas sepulturas seria equivalente a 59 campos de futebol.

Considerando o comprimento médio de um caixão (1,9 metro), um cortejo com todas as vítimas enfileiradas ocuparia mais de 570 km. A extensão é quase a mesma do trajeto de São Paulo a Belo Horizonte.

Em pouco mais de 1 ano, o coronavírus matou 3 vezes mais pessoas, no Brasil, do que a guerra no Iraque, de 2003 a 2011. Em média, as autoridades registraram uma morte por covid-19 no Brasil a cada 2 minutos, a contar da 1ª morte confirmada em 17 de março de 2021.

Registro das mortes

Março de 2021 foi o mês com mais mortes confirmadas pela covid-19.

Já 23 de março foi o dia com mais registros. As autoridades confirmaram 3.251 vítimas na data. Todos os 10 dias com mais vítimas confirmadas são de março deste ano.

Média de mortes confirmadas

O infográfico abaixo detalha o número de vítimas confirmadas em cada data e a média de mortes registradas a cada 7 dias. A área em destaque mostra o momento em que a curva entrou numa trajetória de ápices sucessivos.

Passe o cursor para visualizar as datas e os valores.

O registro diário de mortes pode sofrer flutuações por dados represados ou pelo menos número de servidores em atividade durante finais de semanas e feriados. Para matizar variações abruptas, calcula-se a média móvel de novas mortes a cada 7 dias.

Com exceção do Norte, todas as regiões registraram pico na média de mortes na última semana. O infográfico abaixo detalha a trajetória da curva em cada região:

A média de novas mortes está acima de 100 em 6 Estados brasileiros. O infográfico abaixo permite visualizar a curva de cada unidade da Federação. Passe o cursor para visualizar os números. É possível escolher separadamente os dados exibidos.

Mortes por data real

Os números acima são sobre os registros das mortes. Referem-se às datas em que as autoridades de saúde confirmaram a causa das mortes como covid-19. No entanto, as notificações não correspondem, necessariamente, à data em que as mortes ocorreram.

Os números de mortes por data real de ocorrência são atualizados uma vez por semana pelo Ministério da Saúde. De acordo com o boletim mais recente, o pico de mortes foi em 8 de março deste ano. Pelo menos 1.389 brasileiros morreram nesse dia com covid-19.

O mês em que mais pessoas efetivamente morreram por covid-19 foi maio de 2020, de acordo com as informações disponíveis. O infográfico abaixo compara o número de mortes confirmadas a cada mês com o número de pessoas que efetivamente morreram em cada período.

Os dados de morte por data real são defasados. Até a publicação deste texto, 29.512 mortes permaneciam com data real desconhecida. As autoridades podem demorar até 10 meses para determinar a data de uma morte por covid-19.

Perfil dos mortos

De acordo com o Ministério da Saúde, 74,1% do total de vítimas de covid-19 no Brasil tinham 60 anos ou mais. Só em 2021, pelo menos 37.215 idosos morreram de covid-19 no Brasil. Os dados são preliminares e só consideram os números tabulados pelo Ministério da Saúde até 15 de março.

Embora os idosos sejam a maioria das mortes totais, a análise de óbitos por mês indica que a proporção de vítimas de 30 a 59 anos aumenta no Brasil.

De 1º a 15 de março deste ano, 26,9% dos mortos tinham de 30 a 59 anos. Em dezembro a proporção era 20,3%.

Levantamento do Poder360 também indica que quase metade das novas internações em UTIs são de pessoas com menos de 60 anos.

Fonte: msn.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo