Ariquemes e Vale do Jamari

Polícia faz operação para prender grupo criminoso que fez vídeo usando forte armamento para ameaçar imprensa em RO

A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (18) uma operação contra um grupo criminoso que produziu vídeos para ameaçar um profissional de imprensa do estado de Rondônia. Nas imagens postadas nas redes sociais desde a última sexta-feira (12) é possível ver que o grupo aparece em posse de um forte armamento.

A operação Speak foi conduzida pelo delegado Rodrigo Camargo, de Ariquemes (RO) e, segundo a polícia, o núcleo de inteligência da PC já identificou todos os envolvidos na produção audiovisual.

Os três que aparecem na gravação são jovens (de 22, 24 e 25 anos), mas todos eles já tem passagem pela polícia. Dois deles, inclusive, respondem por roubo e homicídio.

Durante a investigação foi descoberto que até um apenado do presídio de Ariquemes participou da ação a fim de intimidar profissionais de comunicação. Foi esse detento, de 20 anos, que fez a publicação do vídeo na internet, usando um smartphone dentro da cela da Casa do Albergado de Ariquemes.

Nesta quinta-feira, a polícia foi até o Albergue da cidade e cumpriu mandado de busca e apreensão. No local foram apreendidos vários aparelhos celulares, porções de maconha e cocaína.

Ainda segundo informou Rodrigo Camargo, a polícia já tem mandados de prisão de todos os envolvidos no vídeo feito para ameaçar a imprensa.

“Nenhum profissional da imprensa deve ser tolhido de seu direito de exercer livremente sua profissão e o dever de informar”, disse Camargo em coletiva.

Speak

A ação policial foi batizada como “Speak” em referência ao dever de assegurar a total liberdade de imprensa.

A operação foi comandada pelo delegado Rodrigo Camargo, com apoio do Delegado de Polícia do Interior, Tiago Flores, e do delegado Lucas Torres. A ação também teve participação do Grupo de Ação e Pronto Emprego (GAPE), Polícia Penal e do canil do Departamento de Narcóticos de Ariquemes.

Os quatro suspeitos investigados nessa operação devem responder por organização criminosa, tentativa de censura à imprensa e ameaça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo