MANDANTE PRESO – Jovem executado em hotel tinha 39 porções de drogas no quarto

PORTO VELHO – Investigadores da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) prenderam na noite desta quarta-feira, 23, Gleisson M. A., 29, em uma conveniência localizada na Avenida Amazonas no bairro Cuniã, zona leste de Porto Velho. Ele é acusado de mandar matar a tiros Luciano Costa Rodrigues, 23, dentro de um hotel na Avenida Jorge Teixeira, próximo da rodoviária.

Luciano Costa Rodrigues foi executado a tiros no dia 15 de abril último no hotel em que estava hospedado

Gleisson é suspeito de ter matado com vários tiros o jovem Luciano Costa Rodrigues, 24 anos, no dia 15 de Abril deste ano dentro de um hotel localizado na avenida Jorge Teixeira no bairro Embratel, região central de Porto Velho.

Segundo as investigações, Gleisson na companhia de um elemento identificado como Alessandro da Silva Bitencourt, 41 anos, que está foragido, chegaram no hotel em uma motocicleta e entraram no hotel encontrando a vítima e efetuaram vários tiros contra o jovem que morreu na hora.

Gleisson quis vingar a morte do pai, assassinado por Luciano

A motivação para o crime: Luciano era apontado como o suspeito que matou com vários tiros o pai de Gleisson na frente do hotel. com o resultado das investigações, os policiais deram cumprimento ao mandado de prisão temporária expedido pela Justiça e o apresentou ao delegado de plantão.

 

Posteriormente, Gleisson foi encaminhado ao presídio, onde aguardará pronunciamento da Justiça.

Alessandro seria o autor dos disparos que matou Luciano e ainda não foi preso

Relembre o caso

O crime aconteceu no dia 15 de abril e o autor dos disparos estava sendo procurado. A vítima, Luciano Costa Rodrigues, de 23 anos, foi surpreendido no hotel pelo criminoso, que chegou em uma motocicleta.

Armado, invadiu o hotel disparou cerca de 10 vezes, segundo testemunhas.

A vítima foi atingida com pelo menos quatro tiros na região do tórax e morreu na hora. O autor do crime fugiu na sequência.

Cápsulas de pistola calibre 3.80 foram achadas na cena do homicídio. Logo depois do homicídio, a polícia vasculhou o quarto em que Luciano estava hospedado e encontraram 39 porções de cocaína oxidada, além de dinheiro trocado.

A droga e o dinheiro foi anexados ao inquérito que apurar o crime.

Com essas informações e, poder da Polícia, fica caracterizado que este homicídio é mais um crime na esteira do tráfico de drogas em Porto Velho.

www.expressaorondonia.com.br

Imprimir

GOSTARÍAMOS DE OUVIR SUA OPINIÃO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui