Confúcio afirma que Comissão da Covid irá cobrar do Ministério da Saúde prioridade na vacinação de professores

Durante a audiência pública na Comissão Temporária da Covid-19, nesta segunda-feira (07), que debateu os impactos do coronavírus na educação brasileira, os desafios e as alternativas para enfrentar a crise, o senador Confúcio Moura (MDB-RO), presidente do Colegiado, disse irá cobrar celeridade do Ministério da Saúde na vacinação dos profissionais de educação no país.

De acordo com o representante do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Ellen Gera de Brito, até o momento as vacinas que foram aplicadas em profissionais de educação no Brasil foram por decisão ou dos estados ou dos municípios, que pegaram reservas técnicas ou sobras de alguns grupos e transferiram para os profissionais da educação.

Confúcio Moura ressaltou a importância da Comissão no enfrentamento da pandemia. Segundo ele, a CTCovid-19 se baseia muito no que é escutado nas audiências. “Todos que se apresentaram aqui hoje deixaram recados importantes, e esses recados ficam para nós, atitudes e propósitos que nós temos que tomar, partindo para cima, para vacinar os professores”, enfatizou.

A audiência pública contou a participação do secretário de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Mauro Luiz Rabelo; do presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Luiz Miguel Martins Garcia; do representante do Consed, Ellen Gera de Brito; e drepresentante do Movimento Todos Pela Educação, Olavo Nogueira.

Em tempo
A Comissão Temporária da Covid-19 (CTCovid-19) foi criada em fevereiro deste ano com a finalidade de acompanhar questões de saúde pública relacionadas à pandemia. O grupo é composto por 12 membros titulares e igual número de suplentes, sendo o vice-presidente Styvenson Valentim (Podemos-RN), e o relator Wellington Fagundes (PL-MT).

Imprimir

GOSTARÍAMOS DE OUVIR SUA OPINIÃO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui