Incidência de casos de dengue aumenta e Secretaria Municipal de Saúde alerta população para a necessidade de prevenção

A Secretaria Municipal de Saúde de Cacoal (SEMUSA) alerta à população para tomar todas as precauções necessárias em relação a ocorrência de um maior número de casos de dengue. As infecções, causadas pelo mosquito Aedes Aegypti, são mais comuns no período das chuvas, como acontece agora, aliada às alterações na temperatura e a falta de conscientização de algumas pessoas.

De acordo com Coordenador de Vigilância Ambiental, Flaviano Melo, é necessário a limpeza em locais em que possam haver acumula de água pelo menos uma vez por semana, já que do ovo à forma adulta, o ciclo de vida do Aedes Aegypti em geral leva 10 dias a partir do momento em que a fêmea do mosquito deposita o ovo em água parada. Por isso, a eliminação de criadouros deve ser realizada pelo menos uma vez por semana para que esse ciclo de vida do mosquito será interrompido.

Flaviano explica que é necessário que as pessoas que tenham os sintomas procurem as unidades de saúde, pois a dengue pode matar a partir do quinto dia se não houver um tratamento adequado. Além disso, é importante para a saúde pública ter os registros de casos para poder definir melhor suas políticas públicas no enfrentamento à doença.

Além de dengue, o Aedes Aegypti também é responsável pela disseminação de Chikungunya e Zicavírus.

Confira as orientações para evitar a reprodução do Aedes aegypti:

• Evitar usar pratos nos vasos de plantas. Se utilizar, colocar areia até a borda;
• Guardar garrafas com o gargalo virado para baixo;
• Deixar lixeiras tampadas;
• Deixar os depósitos para guardar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
• Tratar a água da piscina com cloro e limpá-la uma vez por semana;
• Manter ralos fechados e desentupidos;
• Lavar com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
• Retirar a água acumulada em lajes;
• Dar descarga no mínimo uma vez por semana em banheiros pouco usados;
• Manter fechada a tampa do vaso sanitário;
• Evitar o acúmulo de entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
• Nos cemitérios, preferir flores artificiais ou plantadas em vasos com terra (sem prato para aparar água);
• Retirar as embalagens plásticas que acompanham os vasos de flores;
• Colocar areia ou terra em locais do túmulo que possam acumular água;
• Retirar os suportes que represam água nas capelas para queima de velas;
• Floreiras de concreto devem estar furadas, para permitir o escoamento da água;

Denuncie a existência de possíveis criadouros de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone (69) 3907 4127.

Imprimir

GOSTARÍAMOS DE OUVIR SUA OPINIÃO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui