AUXÍLIO BRASIL: Léo Moraes quer restabelecer os R$ 600 do auxílio emergencial

Na tentativa de evitar que o governo federal recue e reduza o valor previsto do programa Auxílio Brasil, o deputado federal Léo Moraes (Podemos) apresentou uma emenda à Medida Provisória 1061/2021, fixando o valor mínimo do programa Auxílio Brasil em R$ 400,00 com acréscimo de R$ 200,00 a todos os cadastrados no auxílio emergencial.

O deputado decidiu acercar-se de cuidados com a manutenção dos valores mínimos porque a Medida Provisória que institui o Auxílio Brasil enviada ao Congresso Nacional, não define qual o valor. “O que se sabe é o que o presidente tem dito em uma entrevista aqui, outra ali. Na proposta não tem nenhum valor estipulado, apesar da previsão no cálculo orçamentário”, observa Léo Moraes.

Na opinião do parlamentar representante de Rondônia, “o valor de R$ 400,00, acrescido de R$ 200,00 dos cadastrados no auxílio emergencial restabelece os R$ 600 que foram pagos emergencialmente no ano passado, o que, convenhamos, diante da alta de preços generalizada, inflação, desemprego, subemprego, enfim, para o horizonte atual, é o mínimo do mínimo”, defende o deputado.

“Nosso objetivo é equiparar os valores do Auxílio Brasil aos valores do Auxílio Emergencial, vez que são programas de transferência de renda similares, e que devido à crise econômica instalada, e pelo fato da pandemia ainda persistir, entendemos ser extremamente necessário que essas famílias continuem sendo assistidas com os valores aprovados pelo Congresso Nacional no Auxílio Emergencial, através do Auxílio Brasil, pelo menos até 31 de dezembro de 2022”, reforçou.

Imprimir

GOSTARÍAMOS DE OUVIR SUA OPINIÃO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui