Polícia

Madeireiros tentam dificultar ação dos órgãos de fiscalização durante operação dentro terra indígena

Foto: Divulgação PF

A Polícia Federal vem informar, que nesta quarta-feira, 08, no âmbito da deflagração da Operação Êxodo, que visou desarticular organização criminosa dedicada à exploração ilegal de madeiras oriundas de Terras Indígenas, em especial da TI Tubarão-Latundê, no município de Chupinguaia, foi realizada ação ostensiva no interior da reserva.

A incursão iniciou-se às 05h da manhã, contou com a participação da Polícia Federal, Polícia Militar de Rondônia, IBAMA e FUNAI, e foi finalizada por volta das 23h, com o deslocamento das equipes para Vilhena.

Durante a diligência, realizada também para cumprimento de um mandado de prisão temporária, foram localizadas esplanadas de desmatamento na floresta, grande quantidade de madeira em tora e serrada, as quais foram processadas no próprio local por uma serraria móvel apreendida no interior da T.I.

Foto: Divulgação PF

Além da madeireira portátil, foram identificados acampamentos, um trator de roda e um de esteira, e dois caminhões utilizados para transporte da madeira furtada. Todos os equipamentos encontrados, bem como os acampamentos, foram destruídos ou inutilizados para cessar a prática criminosa.

Na sequência, a equipe cumpriu o mandado de prisão em desfavor de um indígena e em sua residência foi localizada uma espingarda em poder de seu parente. Esse indivíduo foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e conduzido para o presídio estadual.

Por fim, no momento da saída dos policiais e fiscais do interior da reserva, a equipe se deparou com “barreiras” colocadas na estrada por madeireiros, para dificultar a ação dos órgãos de fiscalização. Várias árvores foram derrubadas para bloquear a passagem dos agentes de segurança.

Foto: Divulgação PF

A Operação Êxodo faz parte do esforço conjunto da Polícia Federal e demais órgãos de fiscalização para conter o desmatamento ilegal das áreas de preservação ambiental da União no estado de Rondônia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar